O jogo da e com a língua em Hilda Hilst



Título del documento: O jogo da e com a língua em Hilda Hilst
Revue: Outra travessia
Base de datos: CLASE
Número de sistema: 000394682
ISSN: 1807-5002
Autores: 1
Instituciones: 1Universidade de Sao Paulo, Sao Paulo. Brasil
Año:
Periodo: Ene-Jun
Número: 13
Paginación: 59-73
País: Brasil
Idioma: Portugués
Tipo de documento: Artículo
Enfoque: Analítico
Resumen en portugués Investiga-se em que medida com Hilda Hilst, em Fluxo-floema, destaca-se um tipo de texto que dialoga com o projeto literário moderno, o processo de sua tessitura e o contexto de sua produção, oferecendo ao leitor uma forma paradoxal de contato com a língua, entendida como “sistema de comunicação” e “órgão do corpo”. Lançados originalmente em 1970, os cinco textos da obra dinamizariam com maior ou menor ênfase um tateio com esses elementos, promovendo, a partir de então, um acirrado redimensionamento falacioso e/ou irônico dos mesmos. É assim que em “Floema”, objeto desta investigação, o jogo da e com a língua enredaria um contato sedutor e erótico com a materialidade, corpo e palavra, e, também, com a divindade, o criador, e na ambivalência do gozo transitaria entre o jorro vocabular infinito e o silêncio, reiterando formas de resistência e de violência
Disciplinas: Literatura y lingüística
Palabras clave: Narrativa,
Brasil,
Juego,
Hilda Hilst,
"Fluxo-floema",
Autorreferencialidad,
Autocrítica,
Alegoría,
Erotismo
Texte intégral: Texto completo (Ver HTML)