A Ucrânia independente após o fim da Guerra Fria: uma análise geopolítica (1991-2010)



Título del documento: A Ucrânia independente após o fim da Guerra Fria: uma análise geopolítica (1991-2010)
Revue: Conjuntura austral
Base de datos: CLASE
Número de sistema: 000486299
ISSN: 2178-8839
Autores:
Año:
Periodo: Oct-Dic
Volumen: 10
Número: 52
Paginación: 17-37
País: Brasil
Idioma: Portugués
Tipo de documento: Artículo
Enfoque: Analítico, descriptivo
Resumen en inglés This article aims to analyze the independent Ukraine’s historical trajectory between 1991 and 2010 from a geopolitical perspective. Firstly, we will approach the theoretical basis of American geopolitics, the end of the Soviet Union and the process of independence of Ukraine. The main object of this article is the quarrel over influence in Ukraine that has been occurring since the end of the Cold War: on one hand, the expansion of the United States’ influence over the post-Soviet space after the USSR collapse through NATO and the Colored Revolutions, such as the Orange Revolution in Ukraine; on the other hand, the resurgence of Russia as a re- gional power since the beginning of the 21st Century, once again able to project influence on its surroundings. It happened through Europe’s energetic dependence, in which Ukraine plays a central role, and the 2008 Rus- sian-Georgian war. This external contest over influence in Ukraine escalated the intern division of the coun- try, in which East and South regions are closer to Russia, while the West is more connected to Europe, culmi- nating in the 2013 crisis
Resumen en portugués Este artigo visa a analisar a trajetória da Ucrânia independente entre os anos de 1991 e 2013, a partir de uma análise histórica e geopolítica com base em revisão da literatura. Primeiramente, serão examinados os fundamentos teóricos da geopolítica norte-americana, o fim da União Soviética e o processo de independência da Ucrânia. O objeto central do artigo é a disputa por influência na Ucrânia, devido à sua importância geopolítica na Eurásia, que vem ocorrendo desde o fim da Guerra Fria: por um lado, a expansão da influência dos Estados Unidos para o espaço pós-soviético desde o fim da URSS através da OTAN e das Revoluções Coloridas, como a Revolução Laranja na Ucrânia; por outro, o ressurgimento da Rússia como potência regional a partir do início do século XXI, voltando a ter capacidade de projetar influência no seu entorno. Isso se deu por meio da dependência energética europeia, em relação à qual a Ucrânia tem um papel fundamental, e da guerra, no caso da Geórgia, em 2008. Tal disputa externa por influência acirrou a divisão interna existente no país, cujas regiões leste e sul têm uma relação mais próxima coma Rússia, enquanto o oeste é mais ligado à Europa, e culminou na crise deflagrada em 2013
Disciplinas: Relaciones internacionales
Palabras clave: Política internacional,
Ucrania,
Estados Unidos de América,
Geopolítica
Texte intégral: Texto completo (Ver HTML)