Dieta no sambaqui Jabuticabeira-II (SC): Consumo de plantas revelado por microvestígios provenientes de cálculo dentário



Título del documento: Dieta no sambaqui Jabuticabeira-II (SC): Consumo de plantas revelado por microvestígios provenientes de cálculo dentário
Revue: Cadernos do LEPAARQ
Base de datos: CLASE
Número de sistema: 000441695
ISSN: 2316-8412
Autores: 1
2
3
1
Instituciones: 1Universidade Federal do Rio de Janeiro, Museu Nacional, Rio de Janeiro. Brasil
2Universidade de Sao Paulo, Instituto de Biociencias, Sao Paulo. Brasil
3University of Nebraska, School of Natural Resources, Lincoln, Nebraska. Estados Unidos de América
Año:
Volumen: 13
Número: 25
Paginación: 131-161
País: Brasil
Idioma: Portugués
Tipo de documento: Artículo
Enfoque: Analítico
Resumen en inglés Analysis of dental calculus contents from human osteological collections is a powerful tool for Archaeology. It is particularly important for sites where archaeobotanical remains were not recovered, such as certain sambaquis. In this study, we analyzed starch grains, phytoliths, and diatoms obtained from calculus from sambaqui Jabuticabeira II. We suggest that plants from the families Araceae (taro), Arecaceae (palms), Convolvulaceae (sweet potato), Dioscoreaceae (yams), Maranthaceae (leren), Myrtaceae (pitanga), and Poaceae (including maize) were consumed. Damaged starches were recovered, indicating food processing. Variations in the number and distribution of starch grains among the individuals suggest a more diversified diet for some of them. However, no difference was found when comparing the starch assemblage by sex, age class, presence or absence of certain pathologies, and burial characteristics. Diatoms identification reaffirms the use of resources from the nearby paleolagoon. The diversity of plant microremains found as well as evidence of use of domesticated plants as food might indicate that the group lived in a system of mixed economy, where fishing and gathering were associated with horticulture. Although preliminary, the results presented here reaffirm the importance of plants in the daily life of the group from Jabuticabeira II and bring some important contributions to Brazilian Archaeobotany
Resumen en portugués A análise do conteúdo de cálculo dentário de coleções osteológicas é uma ferramenta poderosa para a Arqueologia. Ela é particularmente importante para sítios a partir dos quais não foram recuperados restos botânicos, caso de muitos sambaquis. Neste estudo, analisaram-se grãos de amido, fitólitos e diatomáceas extraídos de cálculo de sambaquieiros de Jabuticabeira II. Sugere-se que plantas das famílias Araceae (família do inhame), Arecaceae (palmeiras), Convolvulaceae (batata-doce), Dioscoreaceae (carás), Maranthaceae (ariá), Myrtaceae (possivelmente pitanga) e Poaceae (incluindo milho), entre outras, eram consumidas. Grãos de amido danificados foram observados, indicando processamento alimentar. Número e distribuição dos grãos de amido variaram consideravelmente entre indivíduos, sugerindo uma dieta mais diversificada para alguns. Porém, comparando-se as assembleias destes microrrestos por sexo, classe etária, presença ou ausência de patologias e características dos sepultamentos, não houve diferença entre eles. A identificação das diatomáceas reafirma o uso de recursos da paleolaguna próxima ao sitio. A diversidade de tipos de microrrestos encontrados e a evidência de consumo de plantas domesticadas pode indicar que este grupo vivia em um sistema de economia mista, em que a pesca e coleta eram associadas ao cultivo de algumas espécies por meio de horticultura. Apesar de preliminares, os resultados apresentados reafirmam a importância das plantas no cotidiano do grupo de Jabuticabeira II e trazem uma importante contribuição para a Arqueobotânica brasileira
Disciplinas: Antropología,
Biología
Palabras clave: Botánica,
Arqueología,
Paleontología,
Brasil,
Jabuticabeira,
Paleodietas,
Cálculo dentário,
Sambaqui,
Microvestígios botánicos,
Amido,
Fitolitos,
Diatomeas
Texte intégral: Texto completo (Ver HTML)