O desejo de retorno da língua (quase) perdida: professores indigenas e identidade linguistica



Document title: O desejo de retorno da língua (quase) perdida: professores indigenas e identidade linguistica
Journal: Revista da FAEEBA
Database: CLASE
System number: 000321611
ISSN: 0104-7043
Authors: 1
Institutions: 1Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudios da Linguagem, Campinas, Sao Paulo. Brasil
Year:
Season: Ene-Jun
Volumen: 19
Number: 33
Pages: 147-158
Country: Brasil
Language: Portugués
Document type: Artículo
Approach: Analítico
English abstract The present paper aims at describing and discussing the impact of an indigenous language revitalization policy in the linguistic identity (re)construction processes of a group of indigenous teachers from Acre and southeast Amazonas. Members of the Kaxinawa, Shawãdawa/Arara and Apurinã peoples, these teachers, whose level of proficiency in their heritage languages is limited, have been employing a number to strategies to cope with the demands of the new sociolinguistic order in which they find now themselves in. Starting with the presupposition that identity, rather than being given, is a process under constant social and historical (re)definitions, this paper, informed by ethnographic data, will analyze discourses related to the construction of these teachers linguistic identity, highlighting local cultural interpretations of their relation to the traditional language of their communities. Discursive practices that reveal such strategies will be examined in order to call attention to the fact that no realistic bilingual education program involving linguistic revitalization policies can be devised unless we are able to adequately interpret the tensions faced by indigenous teachers immersed in sociolinguistic conflict
Portuguese abstract Este trabalho objetiva descrever e discutir o impacto de uma política de revitalização de línguas indígenas nos processos de (re)construção da identidade linguística de um grupo de professores indígenas do Acre e sudoeste do Amazonas. Membros dos povos Kaxinawa, Shawãdawa/Arara e Apurinã, esses professores, cujos níveis de proficiência nas línguas tradicionais de suas comunidades de fala são limitados, vêm empregando um conjunto de estratégias para lidar com as demandas da nova ordem sociolinguística na qual estão imersos. Partindo do pressuposto de que a identidade não é algo dado, mas é um processo sob constante (re)definição social e histórica, pretende-se analisar, com informações fornecidas por dados etnográficos, discursos referentes às identidades linguísticas dos professores em questão, enfatizando, nesse percurso, as interpretações culturais de suas relações com as línguas tradicionais de seus povos. Com as práticas discursivas aqui analisadas, espera-se chamar atenção para o fato de que nenhum programa de educação indígena que envolva o estabelecimento de políticas de revitalização linguística poderá ser realistamente implementado sem que se examinem e interpretem as tensões com as quais professores indígenas imersos em conflitos sociolinguísticos têm que lidar
Disciplines: Educación,
Antropología
Keyword: Sistemas educativos,
Profesores indígenas,
Linguistica,
Revitalización,
Identidad lingüística,
Conflictos,
Kaxinawas,
Amazonas,
Brasil,
Educación indígena
Full text: Texto completo (Ver PDF)