Sofrimento no trabalho: uma percepção dos profissionais de ensino



Título del documento: Sofrimento no trabalho: uma percepção dos profissionais de ensino
Revista: Org & demo
Base de datos: CLASE
Número de sistema: 000478106
ISSN: 1519-0110
Autors:
1
Institucions: 1Universidade Estadual do Centro-Oeste, Irati, Paraná. Brasil
Any:
Període: Ene-Jun
Volum: 18
Número: 1
Paginació: 61-80
País: Brasil
Idioma: Portugués
Tipo de documento: Artículo
Enfoque: Analítico
Resumen en inglés This article aims to understand the perception of teaching professionals across the suffering at work. To do this we conducted a case study with teachers who work with the final years of elementary school and high school in the city of Imbituva, Parana. Data were collected through semi-structured interviews with a qualitative interpretation of the data in August 2014. The data analysis was made through the analysis of Significance Centers, trying to understand more fully the subjectivity of respondents. The high rate of turnover and absenteeism presented by this professional category suggests that they are subjected to degrading work situations triggering a grieving process at work. From the data analysis it can be concluded that these professionals perceive themselves devalued not only in the workplace and in the social sphere unleashing feeling of dissatisfaction, uncertainty and indignation, triggering event of suffering at work
Resumen en portugués O presente artigo tem por objetivo compreender a percepção dos profissionais de ensino frente ao sofrimento no trabalho. Para tal foi realizado um estudo de caso com professores que atuam com os anos finais do ensino fundamental e com o ensino médio, na cidade de Imbituva, no Paraná. Os dados foram coletados mediante entrevista semi-estruturada, com uma interpretação qualitativa dos dados, no mês de agosto de 2014. A análise dos dados deu-se através da Análise dos Núcleos de Significação, que buscam compreender mais intensamente a subjetividade dos entrevistados. O alto índice de rotatividade e absenteísmo apresentado por essa categoria profissional sugere que os mesmos são submetidos a situações degradantes de trabalho desencadeando um processo de sofrimento no trabalho. A partir da análise dos dados pode-se concluir que esses profissionais percebem-se desvalorizados não somente no ambiente de trabalho, bem como no âmbito social, desencadeando sentimento de insatisfação, incerteza e indignação, fatores geradores do sofrimento no trabalho
Disciplines Sociología
Paraules clau: Sociología del trabajo,
Brasil,
Paraná,
Sufrimiento,
Trabajo,
Profesores,
Desvalorización
Text complet: http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/orgdemo/issue/view/439