Economia da cultura uma possibilidade de desenvolvimento regional para o estado de Goiás



Título del documento: Economia da cultura uma possibilidade de desenvolvimento regional para o estado de Goiás
Revista: DRd - Desenvolvimento regional em debate
Base de datos: CLASE
Número de sistema: 000481990
ISSN: 2237-9029
Autors: 1
2
Institucions: 1Pontificia Universidade Catolica de Goias, Goiania, Goias. Brasil
2Instituto Tecnológico do Estado de Goias em Artes "Basileu Franca", Goiania, Goias. Brasil
Any:
Període: May
Volum: 9
Paginació: 126-142
País: Brasil
Idioma: Portugués
Tipo de documento: Artículo
Enfoque: Analítico, descriptivo
Resumen en inglés This article discusses the economic and professional relations in the field of culture and its relation with the regional development of the state of Goiás. Bibliographical and documentary researches point to improvement of public investments in the cultural and artistic area of the state. These investments have led to a significant improvement in the socioeconomic indicators of cities with a cultural and tourist vocation. In 2016, the Creative Economy represented approximately 2.6% of the Brazilian GDP, in addition to a growth of around 70% in the last ten years. The more public or private investment in this new economic segment, the smaller is the migratory flow of people seeking public services in large urban agglomerations. In its various languages and modalities, culture has become a tangible symbolic asset capable of generating income and jobs, contributing to social, human and sustainable development. The objective of this article is to discuss how the dynamics of the globalization of the economy and the role played in the local economies are related. The Culture Economy moves a range of services articulating development and professionalization. In this scenario, the incentive of cultural public policies to cities is a good strategy for growth and job creation, in addition to generating a climate of creativity, entrepreneurship, business and services that leverage the emergence of innovation poles in the territories
Resumen en portugués Este artigo aborda as relações econômicas e profissionais no campo da cultura e sua relação com o desenvolvimento regional do estado de Goiás. Pesquisas bibliográficas e documentais apontam melhoria de investimentos públicos na área cultural e artística do estado. Esses investimentos provocaram uma significativa melhoria nos indicadores socioeconômicos das cidades com vocação cultural e turística. Em 2016, a Economia Criativa representou aproximadamente 2,6% do PIB Brasileiro além de apresentar um crescimento de cerca de 70% nos últimos dez anos. Quanto mais investimento público ou privado neste novo segmento econômico, menor é o fluxo migratório de pessoas em busca de serviços públicos em grandes aglomerações urbanas. Em suas várias linguagens e modalidades, a cultura se tornou um bem simbólico tangível e capaz de gerar renda e empregos, contribuindo para o desenvolvimento social, humano e sustentável. O objetivo deste artigo é discutir como se relacionam as dinâmicas da globalização da economia e o papel desempenhado nas economias locais. A Economia da Cultura movimenta uma gama de serviços articulando desenvolvimento e profissionalização. Nesse cenário, o incentivo de políticas públicas culturais às cidades firma-se como uma boa estratégia de crescimento e de geração de emprego, além de gerar um clima de criatividade, empreendedorismo, negócios e serviços que alavancam o surgimento de polos de inovação nos territórios
Disciplines Antropología
Paraules clau: Antropología de la cultura,
Cultura,
Economía de la cultura,
Profesionalización,
Desarrollo regional,
Goiás,
Brasil
Text complet: http://www.periodicos.unc.br/index.php/drd/article/view/2128/1152