Feeding frequency affects feed intake and growth in juvenile pirarucu (Arapaima gigas)



Título del documento: Feeding frequency affects feed intake and growth in juvenile pirarucu (Arapaima gigas)
Revista: Acta amazonica
Base de datos: PERIÓDICA
Número de sistema: 000427515
ISSN: 0044-5967
Autores: 1
1
2
3
Instituciones: 1Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuaria, Pesca e Aquicultura, Palmas, Tocantins. Brasil
2Universidade Federal de Goias, Goiania, Goias. Brasil
3Faculdade Catolica do Tocantins, Palmas, Tocantins. Brasil
Año:
Periodo: Mar
Volumen: 49
Número: 1
Paginación: 11-16
País: Brasil
Idioma: Inglés
Tipo de documento: Artículo
Enfoque: Analítico, descriptivo
Resumen en inglés ABSTRACT Pirarucu is one of the main fish species for the development of aquaculture in the Amazon. In this study, the optimal feeding frequency for juvenile pirarucu was assessed based on growth and feed efficiency. Juvenile pirarucu weighing ca. 80 g were fed once, twice, three or four times daily until apparent satiation for 63 days. Fish fed three or four times per day presented higher growth, feed intake, and fat body content than those fed once or twice per day. There was no significant difference for feed conversion ratio, and protein and energy retention rates among treatments, suggesting that increased feeding frequency did not affect feed utilization efficiency. Mean feed intake per meal was higher when fish were fed once per day, possibly causing hyperphagic behavior. Results suggest that feeding three times per day was sufficient to secure adequate feeding and growth of juvenile pirarucu
Resumen en portugués RESUMO O pirarucu é uma das principais espécies de peixe para o desenvolvimento da aquicultura na região amazônica. Neste trabalho foi avaliada a frequência de alimentação ideal para juvenis de pirarucu com base em crescimento e eficiência alimentar. Juvenis de aproximadamente 80 g foram alimentados uma, duas, três ou quatro vezes ao dia até a saciedade aparente durante 63 dias. Maior crescimento, ingestão alimentar e gordura corporal foram observados nos peixes alimentados três ou quatro vezes ao dia em comparação com aqueles alimentados uma ou duas vezes ao dia. Não houve diferença significativa para as taxas de conversão alimentar, retenção proteica e retenção energética entre os tratamentos, indicando que o aumento da frequência de alimentação não resultou em prejuízo da eficiência de utilização do alimento. O consumo médio de alimento por refeição foi maior nos peixes alimentados apenas uma vez ao dia, que provavelmente desenvolveram comportamento hiperfágico. Os resultados sugerem que três refeições diárias foram suficientes para garantir o consumo de alimento e crescimento adequados nessa fase
Disciplinas: Biología,
Medicina veterinaria y zootecnia
Palabras clave: Peces,
Biología acuática,
Nutrición animal,
Manejo de alimento,
Utilización de alimento,
Práctica de alimentación,
Osteoglosiformes
Keyword: Fish,
Aquatic biology,
Animal nutrition,
Feed management,
Feed utilization,
Feeding practice,
Osteoglossiformes
Texto completo: http://www.scielo.br/pdf/aa/v49n1/1809-4392-aa-49-01-11.pdf