Diplomacia Científica e Diplomacia da Inovação: uma revisão sistemática de literatura sobre a perspectiva brasileira



Título del documento: Diplomacia Científica e Diplomacia da Inovação: uma revisão sistemática de literatura sobre a perspectiva brasileira
Revue: Conjuntura austral
Base de datos: CLASE
Número de sistema: 000493356
ISSN: 2178-8839
Autores: 1
1
Instituciones: 1Universidade Federal de Santa Catarina, Florianopolis, Santa Catarina. Brasil
Año:
Periodo: Abr-Jun
Volumen: 11
Número: 54
Paginación: 35-53
País: Brasil
Idioma: Portugués
Tipo de documento: Artículo
Enfoque: Analítico, descriptivo
Resumen en inglés This article explores the pervasiveness of the concept of “Innovation Diplomacy” (ID) used by Brazil to insert itself in the international context of Science diplomacy (SD), within the outlook of academic research of international research in science, technology and innovation (ST&I). Divided into three sections, the first looks to the origin of the term “Science diplomacy”, its definition and use as an instrument of foreign policy. The next section, it brings forward the Brazilian perspective of Science diplomacy, represented by the concept of “Innovation Diplomacy”, as proposal and way of insertion of the Country in the international context of Scientific Diplomacy. The third section focuses on the identification and qualitative and quantitative analysis of the articles collected, using the bibliometric analysis methodology, which addresses the “Innovation Diplomacy”. In conclusion, the study shows that there is a level of pervasiveness. However, the research confirms the hypothesis that the use of the concept of ID in academia, disregarding governmental agencies, such as Ministry of Foreign Affairs and Brazilian Agricultural Research Corporation, it is still embryonic
Resumen en portugués Neste artigo explora-se a difusão do conceito de “Diplomacia da Inovação” (DI) utilizado pelo Brasil para se inserir no contexto internacional de Diplomacia Científica (DC), dentro do panorama da pesquisa acadêmica de cooperação internacional em ciência, tecnologia e inovação (CT&I). Dividido em três seções, trata na primeira sobre a origem do termo “Diplomacia Científica”, sua definição e utilização como instrumento de política externa. Na segunda, apresenta a perspectiva brasileira de Diplomacia Científica, representada pelo conceito de “Diplomacia da Inovação”, como proposta e via de inserção do País no contexto internacional da Diplomacia Científica. A terceira seção concentra-se na identificação e análise qualitativa e quantitativa dos artigos coletados, por meio da metodologia da análise bibliométrica, e que abordam a Diplomacia da Inovação. Por fim, é concluído que há difusão, no entanto, a pesquisa corroborou a hipótese de que a utilização do conceito de DI na academia, desconsiderando órgãos governamentais como Ministério das Relações Exteriores (MRE) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), ainda é embrionária
Disciplinas: Relaciones internacionales
Palabras clave: Política internacional,
Brasil,
Diplomacia,
Dplomacia científica,
Innovación,
Política científica,
Revisión bibliográfica
Texte intégral: https://seer.ufrgs.br/ConjunturaAustral/article/view/100059/57347