Ciência, tecnologia e inovação na agenda internacional do Brasil de 1990 a 2010



Título del documento: Ciência, tecnologia e inovação na agenda internacional do Brasil de 1990 a 2010
Revue: Conjuntura austral
Base de datos: CLASE
Número de sistema: 000493358
ISSN: 2178-8839
Autores:
Año:
Periodo: Abr-Jun
Volumen: 11
Número: 54
Paginación: 73-89
País: Brasil
Idioma: Portugués
Tipo de documento: Artículo
Enfoque: Analítico, descriptivo
Resumen en inglés This paper aims to understand the presence of Science, Technology and Innovation’s (CTI) theme in the international agenda of Brazil in the period from 1990 to 2010 in the light of the guidelines of Brazilian Foreign Policy and the Policies of Science, Technology and Innovation (PCTIs) of the governments covered. The working hypothesis is that in accordance with the different political-economic guidelines of the governments under analysis there is a different approach to STI in Brazil's international agenda. The research results demonstrated that in the light of the STIPs, the approach to STI in Brazil's international agenda has continued even in governments located in different political spectrum. Nevertheless, in the light of the foreign policy guidelines variations are observed between the governments of the 1990s and the governments of the 2000s. For the 2000s, it is observed a higher Brazilian international activity in the field of STI was perceived as changes in the international profile of Brazil (with greater proactivity and diversification of its activities) have occurred as results of a new political-economic orientation in the 2000s. Although it is not possible to identify a prioritization of the STI theme when compared to other agendas on the country's international agenda, Brazil, indeed, has changed its international performance in the field of CTI in the 2000s
Resumen en portugués O objetivo do presente trabalho é compreender a presença do tema da Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) na agenda internacional do Brasil no período de 1990 a 2010 à luz das diretrizes de Política Externa Brasileira e das Políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação (PCTIs) dos governos abarcados. A hipótese adotada pelo trabalho é a de que se pode notar uma abordagem diferente ao tema da CTI na agenda internacional do Brasil conforme as diferentes orientações político-econômicas dos governos em análise. Os resultados da pesquisa demonstram que à luz das PCTIs a abordagem para a CTI na agenda internacional do Brasil teve continuidade mesmo em governos situados em espectros políticos diferentes. Não obstante, à luz das diretrizes de política externa se observam variações entre os governos da década de 1990 e os governos da década de 2000. Para os anos 2000, foi percebida uma maior atividade internacional brasileira em matéria de CTI na medida em que ocorreram mudanças no perfil internacional do Brasil (com maior proatividade e diversificação de sua atuação) decorrentes de uma nova orientação política-econômica nos anos 2000. Ainda que não seja possível identificar uma priorização do tema da CTI se comparado a outras pautas da agenda internacional do país, o Brasil, de fato, mudou sua atuação internacional em matéria de CTI nos anos 2000
Disciplinas: Relaciones internacionales
Palabras clave: Política internacional,
Brasil,
Política exterior,
Ciencia y tecnología,
Innovación,
Política científica,
Diplomacia científica
Texte intégral: https://seer.ufrgs.br/ConjunturaAustral/article/view/100867/57351