Risco das plantas medicinais na gestação: uma revisão dos dados de acesso livre em língua portuguesa



Título del documento: Risco das plantas medicinais na gestação: uma revisão dos dados de acesso livre em língua portuguesa
Revue: Arquivos de ciencias da saude da UNIPAR
Base de datos: PERIÓDICA
Número de sistema: 000417585
ISSN: 1415-076X
Autores: 1
2
1
3
2
2
Instituciones: 1Centro Universitario Unicesumar, Maringa, Parana. Brasil
2Universidade Paranaense, Umuarama, Parana. Brasil
3Universidade Federal do Parana, Departamento de Pos Graduacao em Farmacologia, Maringa, Parana. Brasil
Año:
Periodo: Ene-Abr
Volumen: 20
Número: 1
Paginación: 67-72
País: Brasil
Idioma: Portugués
Tipo de documento: Artículo
Enfoque: Analítico, descriptivo
Resumen en inglés Pregnancy is a unique and special time in every woman’s life, in which there is a number of physical and psychological changes in the female body, starting from the first week and continuing throughout the entire pregnancy. These changes cause a lot of discomfort (muscle aches, nausea, vomiting, and constipation) interfering in the physical and emotional state of the mother. In the search for relieving such pains, many pregnant women seek to use natural products because of their belief that they do no harm. In this quest, the belief of what is “natural” is a synonym to “safe” make the consumption of such products attractive to many pregnant women, frequently without any medical or pharmaceutical advice, believing there is no risk to the embryo/fetus and for herself. However, there is scientific evidence that many substances in medicinal plants pose risks during pregnancy. In this context, this study aimed to investigate, through a literature review in open access databases and in Portuguese, which species can entail some risk during pregnancy. The literature data available to the general population showed that several species are able to offer risk during the pregnancy because they have embryotoxic, teratogenic and abortive potential
Resumen en portugués A gestação é um período único e especial na vida de cada mulher, no qual ocorre uma série de modificações no organismo feminino, tanto do ponto de visto físico como do ponto de vista psíquico, que começam na primeira semana e continuam durante todo o período de gestação. Essas modificações ocasionam uma série de desconfortos (dores musculares, enjoos, vômitos, e constipação) que interferem no estado físico e emocional da gestante. Na busca por aliviá-las muitas gestantes buscam consumir produtos de origem natural por acreditarem que eles não fazem mal. Nessa busca, a crença de que é “natural” é sinônimo de “seguro” tornam o consumo de plantas medicinais atraente para muitas gestantes, que ao consumirem esses produtos, muitas vezes, sem orientação médica ou farmacêutica, acreditam não existir riscos ao embrião/feto e para si mesmas. Isso faz com que o uso medicinal de plantas seja comum na gestação. Porém, existem evidências científicas que muitas substâncias presentes nas plantas medicinais oferecem riscos durante a gestação. Neste contexto, o presente estudo teve por objetivo investigar, por meio de uma revisão de literatura em bases de acesso livre e em língua portuguesa, quais as espécies que podem acarretar algum risco durante a gestação. A literatura disponível para a população em geral evidenciou que diversas espécies são capazes de oferecer risco durante a gestação por apresentarem potencial embriotóxico, teratogênico e abortífero
Disciplinas: Medicina
Palabras clave: Farmacología,
Plantas medicinales,
Medicina tradicional,
Abortivos
Keyword: Pharmacology,
Medicinal plants,
Folk medicine,
Abortives
Texte intégral: Texto completo (Ver HTML)